Facebook estratégias para negócios profissionais

Quando o site de relacionamento mais famoso do mundo foi criado, ninguém poderia imaginar as proporções que a plataforma alcançaria com o passar do tempo. Atualmente, com receita avaliada em US$ 7 bilhões – segundo relatório divulgado pela empresa sobre o terceiro trimestre de 2016, o Facebook deixou de ser apenas um ambiente digital de amizades, postagens sobre o cotidiano e curtidas, para se tornar-se uma importante e poderosa ferramenta comercial.

No início, o projeto tinha como foco a interação apenas entre alunos da Universidade de Harvard, localizada nos Estados Unidos. Com a intenção de encontrar pessoas, conferir seus status de relacionamento e promover popularidade entre os estudantes. Mark Zuckerberg criou a primeira versão da rede social em 2004, em parceria com Dustin Moskovitz, Chris Hughes e Eduardo Saverin.

O sucesso da ferramenta conquistou outros circuitos universitários até que, em 2006, começou a aceitar o cadastro de qualquer usuário maior que 13 anos de idade. Assim, o visual das páginas foi otimizado, a tradicional barra de cor azul foi instituída no topo do layout e o fundo branco consolidou-se.

Foi criado um “feed” pessoal para mostrar tudo o que era publicado e, ao longo do tempo e adiante do número cada vez maior de seguidores, surgiram colaborações, melhorias, compras e interação de aplicativos. Em uma carta de Zuckerberg, inclusa no processo de entrada de sua companhia na bolsa de valores, em 2012, o fundador disse que “o Facebook não foi criado originalmente para ser uma empresa. Foi construído para realizar uma missão social: tornar o mundo mais aberto e conectado”.

Quase quatro anos depois, é inegável que seu objetivo foi alcançado. A maior rede social do planeta é um espaço livre e democrático para disseminar idéias, unir pessoas de todo o mundo, criar páginas, grupos e eventos referentes a assuntos diversos, desde acontecimentos do cotidiano, música, cinema ou gastronomia, por exemplo, até campanhas e manifestações de cunho político e social, além de compartilhar fotos, vídeos e conteúdo pessoal.

E não é só. Hoje, a rede pode ser considerada, também, um ambiente de negócios.

Facebook com um olhar no futuro

A tragetória de Zuckerberg é um dos maiores exemplos de negócios de sucesso já vistos. De acordo com o estudo “Impacto do Facebook na Economia Global”, divulgado em 2015, pela consultoria Deloitte, a rede social gerou um impacto econômico mundial de US$ 227 bilhões e 4.5 milhões de empregos ao redor do mundo.

No Brasil, a plataforma é responsável pela injeção de US$ 10 bilhões na economia local, criando oportunidades para pequenos negócios, desenvolvedores de aplicativos e empresas inovadoras.

Entre 1,7 bilhão de usuários de todo o planeta registrados e ativos por mês, 99 milhões são brasileiros, incluindo 2,1 milhões de pequenas empresas com páginas ativas. No pilar de companhias que usam a rede como ferramenta de marketing, o Brasil é o segundo país mais bem colocado, atrás somente dos Estados Unidos: são US$ 8,4 bilhões movidos pelo segmento e cerca de 189 mil empregos gerados.

Os números comprovam que grande parte dos pequenos empreendedores do país já percebeu que é possível ir além das conexões pessoais e se beneficiar dos recursos disponíveis para gerar vendas e expandir os negócios.

No livro “Facebook Marketing”, Camila Porto, especialista em Marketing, palestrante e consultora em marketing digital, considerada  uma das maiores referências do país no assunto, explica que um volume tão expressivo de pessoas reunidas em um único ambiente digital abre uma janela imensa de oportunidades para todo o tipo de empreendedorismo.

Para a especialista, os diferenciais do Facebook são a capacidade de segmentação que a plataforma oferece e a flexibilidade de orçamento, um trunfo para pequenas empresas e profissionais liberais, que tem a possibilidade de direcionar sua comunicação a um público específico, com verbas modestas.

Recursos importantes do Facebook

Perfis, fan Pages, grupos, eventos e aplicativos são recursos do Facebook que, nas mãos de usuários antenados, podem fazer toda a diferença no faturamento de um comércio local. Uma empresa de prestação de serviço, uma loja virtual ou um profissional que pretende divulgar seu nome como marca, como fotógrafos, modelos, atores, jornalistas, músicos, blogueiros, empresários, professores particulares, entre outros exemplos.

Em outros posts aqui em nosso blog, apresentaremos maneiras diversas de alavancar seu negócio, seja qual for o mercado, são explicadas de forma prática com dicas de especialistas do seguimento.

Além de estratégias básicas de marketing digital, como definição do público-alvo, texto preciso, palavras-chaves e fotos escolhidas a dedo. Abrangeremos conceitos mais específicos, que podem ser utilizados por qualquer internauta: conceitos virais, e-commerce, campanhas com Facebook Ads, anúncios, métricas, etc.

Como isentivo para começar, as palavras do próprio fundador da rede: “Pense sobre o que as pessoas estão fazendo no Facebook hoje. Elas estão em contato com seus amigos e familiares, mas também estão construindo a imagem e a identidade de si mesmos, o que de certa forma são a sua marca”.

Conclusão:

Como isentivo para começar, as palavras do próprio fundador da rede: “Pense sobre o que as pessoas estão fazendo no Facebook hoje. Elas estão em contato com seus amigos e familiares, mas também estão construindo a imagem e a identidade de si mesmos, o que de certa forma são a sua marca”.

70% dos usuários ativos estão conectados a pelo menos uma página de negócio, 1,7 bilhão de usuários ativos por mês. 8 a cada 10 brasileiros tem uma conta na rede social. 99 milhões são brasileiros, 80% dos usuários acessam o Facebook a partir de seu celular.

293 mil atualizações de status por minuto, 22 minuto é o tempo gasto, por dia, por cada usuário brasileiro. 510 mil comentários a cada 60 segundos, 84% da receita de anúncios do Facebook vem da publicidade móvel.

1,6 bilhões de aplicativos móveis habilitados, Os usuários do Facebook assistem a mais de 100 milhões de horas de vídeos por mês.

Com tantos usuários brasileiros conectados ao Facebook todo os dias, deixar de usar esta plataforma ao seu favor seria dar uma passo há mais para seu concorrente sair na frete. No momento o Facebook é a ferramenta ideal para usarmos ao nosso favor. Mas precisamos saber como trabalhar de forma correta usando esta poderosa ferramenta. Não se preocupe, eu abordarei aqui em outros posts dicas e conteúdo muito atrativo para que você possa fazer a diferencia no mundo online.

Faça seu comentário